quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Cuide bem da grama

Li hoje uma notícia que muito me alegrou: em três anos triplicou o número de praças de Porto Alegre adotadas por empresas e associações de bairro. Significa que temos mais áreas verdes bem cuidadas, com flores, árvores e plantas aparadas pra encher os olhos dos porto-alegrenses e os de quem visita nossa cidade.

Isso me faz lembrar de uma plaquinha que sempre me intriga, o tal “não pise na grama”. Concordo que a grama pode ser frágil e, com muito uso, fica rala e feia. Mas pra que serve a grama mesmo? Apenas pra enfeitar praças, jardins e campos de futebol? Ou pra que possamos esticar uma toalha, sentar e aproveitar um chimarrão numa manhã de domingo? Ou, ainda, pra que as crianças possam brincar de pés descalços? Creio que o “não pise na grama” poderia ser trocado por “cuide bem da grama”. E cuidar, nesse caso, significaria não deixar as necessidades do cachorro no espaço público ou alheio, caminhar com calçados adequados, não arrancar folhas e nem deixar lixo no local, além, é claro, de curtir o gramado como um verdadeiro tapete verde.

Torço pra que o número de praças adotadas continue aumentando. E pra que os cidadãos porto-alegrenses também adotem bons hábitos com o nosso verde.