sexta-feira, 12 de março de 2010

Trakinas



Nuvem e Bastet vivem conosco há dois anos. Aprendemos, aos poucos, a dividir a casa com as bichanas. Ou será que ocorreu o contrário? Já não imaginamos assistir a um filme ou sentar em frente ao computador sem a serena companhia das duas.

Enfrentamos, porém, um grande problema que imagino não ser apenas nosso. Quando estamos longe de casa, a tecnologia não oferece recursos que nos ajudem a manter contato com as habitantes que miam. Não adianta enviar e-mails, telefonar ou mandar torpedos. Nem sequer outra pessoa nos substitui ou serve para amenizar a falta que elas sentem de nós. Mesmo se instalássemos câmeras pela casa, apenas poderíamos vigiá-las, mas elas não perceberiam nossa presença.

Ao girar a chave e abrir a porta, percebo um par de focinhos ávidos por algo que só eu ou o Duda podemos fornecer. Vejo rabos balançando, barrigas sendo expostas com um só objetivo. Só depois, é claro, de uma boa espreguiçada ou uma coçada na orelha, afinal estamos falando de gatas! Impossível não largar tudo para fazer carinho na dupla mais dengosa do pedaço. Brinco, converso e afofo bem os pelos de cada uma. Ouço um motorzinho avisando que está feliz com minha presença. Olhos se fecham e não escondem que esperaram ansiosamente por esse momento durante todo o dia.

A primeira conclusão a que chego é que a tecnologia pode diminuir distâncias, mas o contato direto continua sendo insubstituível. A segunda, modéstia à parte, é que sou a bolachinha mais recheada do pacote!

8 comentários:

Geraldo Brito (Dado) disse...

Que bonitinho!

Navegantes Da Net disse...

gostei muito do seu blog..parabénss..

Denise disse...

Confesso que não sou muito fã de animais de estimação, mas acho bacana quem gosta... é inexplicável a afeição deles com seus donos, né? Não deve haver motivo nenhum pra se sentir sozinho.

Feliz páscoa :)

Razek Seravhat disse...

Que descoberta... Psiu... Não espalha não. Do contrário,logo, teremos multidões querendo susbstituir nossos bichinhos de estimação por um robô que saiba usar a tecnolgia.

Se quiser retribuir a visita é só seguir o voo da esperança...

Valquiria disse...

temos tb nossos gatinhos em casa e posso afiançar: eles são a alegria da nossa vida! fazemos o possível para ñão deixá-los sozinhos mais que algumas horas. Viagens? Simplesmente não são mais importantes do que eles. Sou vegetariana por causa dos animais.

Andrei disse...

gostei bastante do teu blog,pois ele deixa de lado os "mecânismos sociais" como fatos sociais generalizados,e fala de sentimenos e simplicidade,algo realmente legal e prazerozo de ler,que realmente nos faze pensar melhor,nas coisas realmente importantes.

teu vizinho

Roberta disse...

Pessoal! Desculpa não ter respondido a cada um. Fiquei um tempo longe do blog até em função da perda da Bastet. Mas agora... temos novidades em casa! Em breve divulgo novidades felinas :o) Abraços a todos

Gaúcha*** disse...

euqueroumgatopramim.com.br rss